Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chocolate &Pimenta

Um blog cativante, animado e com tudo o que uma jovem mulher gosta. Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

Chocolate &Pimenta

Um blog cativante, animado e com tudo o que uma jovem mulher gosta. Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

Inacreditável

Angkor Wat, Camboja

 

Angkor Wat é um templo situado em Camboja, na Ásia.

 

Foi construído no início do século XII, durante o império Khmer na capital, Angkor. Este é o maior e mais bem preservado templo do complexo de templos de Angkor. Foi inicialmente construído para ser o templo central e também a capital do Estado, chegando mesmo a servir de palácio real.

 

 

Este templo começou por ser hindu, tornando-se posteriormente budista e é o único templo do grupo que continua a ter importancia religiosa.

 

 

Angkor Wat é considerado a maior estrutura religiosa alguma vez construída. O que é fácil de entender quando se analisam os números: o templo consegue acomodar 2 000 000 000 milhões de pessoas sentadas ou 5 000 000 000 milhões se as pessoas estiveram de pé.

 

 

Em volta do templo foi construído um lago artificial, que em certa parte conferia alguma segurança ao local.

 

 

A zona de Angkor foi abandonada por volta do finais do século XV, no entanto os seus templos continuaram na memória coletiva do povo e o templo de Angkor Wat nunca chegou a ser abandonado visto que os monges budistas continuaram a viver nele. Mais tarde, os franceses haviam de se apoderar desse património.

 

 

A primeira visita ao templo de Angkor Wat documentada por um ocidental foi do freire capuchinho português António da Madalena. A sua opinião sobre o local:

 

... uma construção de tal modo extraordinária que não é possível descreve-la por escrito, especialmente é diferente de qualquer outro edifício no mundo.

 

 

O que achaste deste local?

Gostavas de visitar.

Deixa nos comentários.

Até ao próximo post,

Cláudia.

Segue-nos