Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chocolate &Pimenta

Um blog cativante, animado e com tudo o que uma jovem mulher gosta. Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

Chocolate &Pimenta

Um blog cativante, animado e com tudo o que uma jovem mulher gosta. Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

Como melhorar a absorção de cálcio e evitar a osteoporose

Nos últimos anos a osteoporose tem se tornado um tema recorrente. E entretanto já todos sabem que a resposta está fortemente ligada aos níveis de cálcio nos ossos.

No entanto, a maioria continua a pensar erradamente sobre o tema. Se lhe perguntar: qual a melhor maneira de prevenir a osteoporose? Provavelmente responde: beber leite.

 

A resposta certa implica alguns ajustes no seu estilo de vida. Nomeadamente na prática de exercício físico e alimentação.

 

1. Pratique desporto de impacto

 

É importante praticar uma atividade física de impacto para manter os ossos fortes. Bons exemplos são a caminhada e todos desportos que envolvam corrida, para este caso a natação não é a melhor opção.



2. Mais fibras, menos sal

As fibras ajudam a aumentar a absorção de cálcio (que nunca é de 100%) pois elas são importantíssimas para manter o bom funcionamento do intestino. E visto que é aí que o cálcio é absorvido, um maior consumo de fibras aumenta também a absorção de cálcio.

O sal aumenta a excreção de cálcio pela urina. Logo uma dieta com pouco sal será uma boa ajuda.

 

Aqui podem-se incluir outros alimentos que ingeridos em altas quantidades também se tornam pouco benéficos:

  - a cafeína (café, chocolate) - efeito do sal

  - alimentos ricos em fósforo (refrigerante) - aumentam a descalcificação dos ossos

  - alimentos com ácido oxálico e fitatos (cereais incluindo os integrais, chocolate) - aumentam a libertação de cálcio nas fezes

   - gordura saturada (manteiga e carnes gordurosas) - aumenta a libertação de cálcio nas fezes

   - proteína - para a sua digestão é preciso cálcio logo uma elevada ingestão de proteína pode causar uma elevada excreção de cálcio pela urina. Para uma pessoa que não seja atleta basta cerca de 0,8 a 1g de proteína por cada kg de massa corporal.



3. Sol

 

Como alguns já devem saber a vitamina D é essencial para a absorção do cálcio. O nosso organismo é capaz de a produzir mas para isso tem de absorver alguns raios solares. No nosso país 5 a 10 minutos de exposição diária são mais que suficientes.



4. Ingira viáveis fornecedores de cálcio

Quando pensamos em cálcio a primeira coisa que nos vem à mente são os lacticínios. Mas a verdade é que eles não são a melhor fonte de cálcio.

Os lacticínios (como o leite, o iogurte, o queijo, a manteiga, ...) são alimentos ácidos porque são de origem animal. Ao os ingerir, o pH do nosso corpo vai diminuir e para compensar essa diminuição e restabelecer o equilíbrio, o organismo remove cálcio dos ossos. O grande problema é que é removido mais cálcio do que aquele que é absorvido. Esta é a informação que muitas empresas nos escondem.

Não entre em pânico. Pode obter cálcio suficiente através de vários alimentos de origem vegetal, como por exemplo os brócolos e a couve. Estes pelo contrário como são alimentos que não diminuem o pH do corpo vão aumentar o cálcio nos seus ossos e dentes.

 

« O consumo de lacticínios também está relacionado a uma maior incidência de doenças inflamatórias como a dermatite atópica, as cólicas e prisão de ventre, diarreia, gastrite, bronquite asmática, enxaquecas, rinite alérgica, artrite, hiperatividade, ansiedade, depressão, cancro, diabetes, doenças cardíacas, obesidade e principalmente a osteoporose (e por esta estavas à espera?!) »

Leia o artigo completo

 

Já sabias? Já tiveste algum destes problemas?

Achaste-o interessante?

Deixa nos comentários.

Cláudia.

Segue-nos