Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chocolate &Pimenta

Um blog cativante, animado e com tudo o que uma jovem mulher gosta. Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

Chocolate &Pimenta

Um blog cativante, animado e com tudo o que uma jovem mulher gosta. Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

Como acabar com a prisão de ventre agora e para sempre

 

Este é o desejo de muitas mulheres... Que muitas vezes acabam por ficar tão desesperadas que experimentam todos os produtos que prometem funcionar. Neste artigo vou explicar como funciona o intestino, de forma muito simples, e dar dicas de como acabar com a prisão de ventre.

 

O que é a prisão de ventre?

É quando o intestino aprisiona as fezes causando mau estar e barriga inchada.

 

Funcionamento do intestino

O intestino só precisa de um conjunto de condições para expelir as fezes.

 

A primeira desta lista é as fibras. Já todos sabemos que as fibras ajudam no trânsito intestinal, mas agora vou explicar melhor porquê. As fibras dividem-se em dois grupos: solúveis e insolúveis, sendo ambas essencias. As fibras insolúveis aceleram a passagem dos alimentos pelo intestino, as solúveis atrasam. As insolúveis estão presentes, por exemplo, na casca das frutas. As solúveis, por exemplo, na polpa da fruta.

 

O próximo factor é a água. Provavelmente, também já ouviu falar que precisa de beber água. Muito bem, agora vai perceber porquê. Na última fase do trânsito intestinal, o organismo pode reter as fezes para lhes remover água. Se tiver bebido água em abundância, então o organismo não vai reter as fezes, se pelo contrário não tiver bebido o suficiente, então o corpo vai retê-las.

 

Outro factor necessário é o volume. O intestino só liberta as fezes quando elas atingem volume suficiente para tal. O volume obtém-se de duas formas. Uma é pela junção dos dois factores anteriores, a água faz as fibras solúveis se expandirem, aumentando o volume das fezes. A segunda é a forma como distribuímos a nossa alimentação. Para o intestino funcionar normalmente, devemos fazer três refeições volumosas pois assim, conseguimos em cada refeição criar volume suficiente para que o intestino as liberte.

 

O último factor necessário é a musculação. A parte final do intestino possui uma musculatura lisa, isto é, que o funcionamento desse musculo não é controlado por nós, ao contrário do músculo do braço ou da perna. Para que o intestino liberte as fezes ele precisa que a sua musculatura lisa esteja forte. Para a treinar basta treinar o resto do corpo, ter uma vida ativa.

 

Reunidos estes quatro factores, o intestino funcionará na perfeição.

Mas agora vamos levar isto à prática.

 

 

Dicas práticas

  1. Para aumentar a ingestão de fibras solúveis e insolúveis, opte por comer abundantemente frutas com a casca e vegetais.
  2. Reduz os alimentos processados como o pão, a massa, o arroz, a farinha, etc...
  3. Leva contigo sempre uma garrafa recarregável com água, chá ou água com sabores, assim podes sempre garantir que bebes água suficiente.
  4. Tenta comer apenas três refeições diárias: volumosas e nutritivas. Uma refeição ideal está repleta de frutas e vegetais.
  5. A história de comer 5 a 6 refeições diárias, não é nada benéfico porque o aumento no metabolismo não é assim tão significativo.
  6. Evita os lanches entre refeições. Se tiveres de fazer um opta por comer alimentos integrais, isto é, frutas e vegetais. Não, o pão integral não conta.
  7. Pratica desporto diariamente. Qualquer desporto funciona, mas se queres livrar-te da prisão de ventre agora mesmo, sugiro que vás correr pelo menos 10 a 20 minutos, aproveita para correr ao ar livre.
  8. Se praticar desporto não é muito o teu género ou estás numa fase especialmente ocupada da tua vida e por isso não queres dispensar tempo para os treinos. Opta por ter um dia-a-dia ativo: usa as escadas, vai a pé ou de bicicleta, ...

 

 

Espero que este artigo tenha ajudado. Se conheces alguém que precisa destas dicas envia-lhe o link deste artigo. Se o teu trânsito intestinal ficou melhor com estas dicas, então aproveita e deixa nos comentários a tua experiência.

 

Até à próxima,

Cláudia.

Segue-nos